Palavra de vida › 09/04/2019

Palavra de Vida – Abril de 2019

 

 “Quando eu for levantado da terra, atrairei todos a mim” (Jo 12,32)

 

Jesus encontrava-se em Jerusalém quando fez esta afirmação: “Quando eu for levantado da terra, atrairei todos a mim” (Jo 12,32). “Ele falava assim para indicar de que morte iria morrer” (Jo 12,33)

Em Jerusalém estava acontecendo a festa da Páscoa dos Judeus. Os Judeus nessa festa recordavam a sua libertação da escravidão no Egito, a passagem pelo Mar Vermelho, deixando para trás o Egito com muitos sofrimentos e enfrentando o deserto, com sofrimentos (fome, sede…) também, mas com esperança de chegar à Terra Prometida por Deus. Na noite que antecedeu a partida, cada família foi orientada a comer um cordeiro com pão sem fermento. Esta ceia, desde então, os Israelitas celebravam anualmente e a chamavam de Ceia Pascal.

O livro do Êxodo, em seus 40 capítulos, trata da Páscoa (Passagem) dos Hebreus da escravidão para a liberdade que os Judeus procuravam celebrar anualmente.

Jesus também participava da Páscoa dos Hebreus. Na última vez que participou com os Apóstolos, da Ceia Pascal dos Hebreus, instituiu a Sagrada Eucaristia. Então revelou também como seria a sua morte: “Quando eu for levantado da terra, atrairei todos a mim.” (Jo 12,32)

Mesmo que Pilatos, o governador da Judéia, tivesse afirmado: “Não encontro nele crime algum para decretar sua morte, o povo que insistia em pedir a sua morte, gritava:  “Seja crucificado. Seja levantado da terra” Nós temos uma Lei e, segundo esta Lei ele deve morrer, porque se fez Filho de Deus” (Jo 19,7).

Quando Pilatos ouviu isso, ficou com mais medo ainda. Entrou no palácio outra vez e perguntou a Jesus: “De onde és tu?” Jesus ficou calado.  Então Pilatos disse-lhe: “Não me respondes? Não sabes que tenho poder para te soltar e poder para te crucificar?” Jesus respondeu: “Tu não terias poder algum sobre mim, se não te fosse dado do alto. Por isso quem me entregou a ti tem maior pecado.” (Jo 19, 10-11)

 “Quando eu for levantado da terra, atrairei todos a mim” (Jo 12,32)

 

  

Papa assina em Loreto a Carta pós-sinodal aos jovens

Após celebrar a missa no Santuário de Loreto, o Papa Francisco assinou a Exortação Apostólica pós-sinodal dedicada aos jovens. O documento será publicado no próximo dia 02 de abril, informa a Sala de Imprensa da Santa Sé.

O Papa Francisco escolheu o Santuário de Loreto para assinar nesta segunda-feira (25/03) a Exortação Apostólica fruto do Sínodo dos Bispos para os jovens, intitulada “Christus vivit – Cristo vive”. 

Segundo a tradição, no Santuário estão conservadas as paredes onde a Virgem disse seu “sim” ao projeto de Deus. Ali, o Papa se deteve em oração silenciosa antes de presidir à celebração eucarística, em que não pronunciou a homilia.

No altar, o Pontífice assinou o documento ao lado do Secretário-Geral do Sínodo dos Bispos, Card. Lorenzo Baldisseri.

Na sequência, o Pontífice cumprimentou por cerca de meia hora os doentes presentes dentro da Basílica.

Ao final, no adro do Santuário, Francisco pronunciou um discurso aos fiéis em que destacou a vocação da Santa Casa como a casa dos jovens, porque ali a Virgem Maria continua a falar às novas gerações, acompanhando cada um na busca de sua vocação.

Escuta, discernimento e decisão

No evento da Anunciação, que a Igreja celebra neste 25 de março, aparece a  dinâmica da vocação, expressa nos três momentos que marcaram o Sínodo: escuta da Palavra; discernimento; e decisão.

 Vamos acompanhar, diariamente, os passos de Nosso Senhor Jesus Cristo, com os olhos fixos nêle.

Vamos nos deixar atrair por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Pe. Pedro A. Martendal

Diretor Espiritual

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.